Reader Comments

Portal Pro Ser Saúde Login

by Carlos Dias (2019-04-09)


Percepção Dos Profissionais Em Segurança E Saúde No Ambiente De Trabalho A Enfermagem tem uma grande missão frente à atenção primária, que é a porta de entrada do SUS, e sua força de trabalho deve ser em prol do bom funcionamento do mesmo e para que ele seja efetivo e de qualidade, sendo motivo de transformação da saúde pública do Brasil.

A resposta social a tais problemas de saúde tem sido, investimentos crescentes em assistência médica curativa e individual, ainda que se identifique, de forma clara, que medidas preventivas e a promoção da saúde, assim como a melhoria das condições de vida em geral, tenham sido, de fato, as razões fundamentais para os avanços antes mencionados (SOUZA e CARVALHO, 2003).

Desde sua criação modelo assistencial do SUS (Sistema Único de Saúde), através dos seus princípios doutrinários de universalidade, equidade e integralidade e suas diretrizes organizativas: Descentralização, hierarquização, participação e controle social(1) veio tentando criar um programa que se aproximasse mais da humanização e da integralidade de forma a abranger a prevenção, promoção e recuperação dos agravos.

Alguns autores afirmam que os procedimentos para a promoção da saúde incluem um bom padrão de nutrição, ajustado às várias fases do desenvolvimento humano; atendimento das necessidades para desenvolvimento ótimo da personalidade, incluindo aconselhamento e educação adequados dos pais, em atividades individuais ou de grupos; educação sexual e aconselhamento pré-nupcial; moradia adequada; recreação e condições agradáveis no lar e no trabalho.

Subjacente a este conceito, documento assume que a saúde é maior recurso para desenvolvimento social, econômico e pessoal, assim como uma importante dimensão da qualidade de vida, e propõe cinco campos centrais de ação: pro ser saude 100d • Elaboração e implementação de políticas públicas saudáveis; • Criação de ambientes favoráveis à saúde; • Reforço da ação comunitária; • Desenvolvimento de habilidades pessoais; • Reorientação do sistema de saúde.

Consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos, ergonômicos e biológicos existentes no ambientes de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos á saúde do trabalhador.

Sabemos que SUS continua sendo um desafio político, exigindo um engajamento contínuo da sociedade brasileira como um todo, para assegurar direito para a saúde a todos os brasileiros e a enfermagem possui um grande compromisso político, possuindo mais de 1 milhão de trabalhadores no cenário de força de trabalho da saúde em todo país, tem um poder de vínculo direto com a comunidade e em específico à família dentro dessa nova estratégia de saúde comunitária(1).

A mediação intersetorial e entre população e poder público, assim como à capacitação para exercício da cidadania e do controle social são contribuições inestimáveis que a prática da promoção da saúde, por profissionais e ativistas da saúde, pode trazer ao movimento social.

Segundo Rowe apud Diogo, Neri, Cachioni (2006) propõem que existem três aspectos considerados fundamentais para que haja um bom envelhecimento ou a manutenção de uma alta qualidade de vida, citando a liberdade de doenças e engajamento com a vida e a competência física e mental.